04 julho 2019

Ação de Verão 2019 da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo

A incidência do cancro da pele é elevada, continua a aumentar e cerca de 90% têm relação com os exageros de exposição ao sol.

A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (APCC), em colaboração com a SociedadePortuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) e com o apoio da Direção Geral da Saúde (DGS) têm desenvolvido, desde há vários anos, ações de educação e sensibilização em relação aos cuidados a ter com o Sol e estimulando o auto-exame para diagnóstico precoce dos Cancros da Pele, no âmbito da Prevenção Primária e Secundária dos Cancros da Pele, junto dos agentes de saúde, educação e na sociedade civil.

A incidência do cancro da pele é elevada, continua a aumentar e apesar de a maioria ser curável, se diagnosticado e tratado precocemente, cerca de 90% têm relação com os exageros de exposição ao sol, sobretudo na infância, adolescência e adulto jovem, sendo fundamental manter sensibilização próxima das populações, na medida em que muita desta exposição solar exagerada e/ou inadequada ocorre não só nas atividades lúdicas (praia, caminhadas ou corridas, desportos ao livre) mas também na exposição profissional ao ar livre (trabalhadores com profissões ao ar livre).

Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo | Contacto: geral@apcancrocutaneo.pt
Rua Calouste Gulbenkian, 52 - 3º E1 - 4050-145 Porto - Telefone: 226092751 Fax: 226092753