22 fevereiro 2017

Centros de Acolhimento Turístico e Interpretativos de Évora e Alentejo Central

Operação aprovada e financiada pelo Alentejo 2020

​​​


Designação do projeto | Centros de Acolhimento Turístico e Interpretativos de Évora e Alentejo Central

Código do projeto | ALT20-08-2114-FEDER-000125

Objetivo principal | Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos

Região de intervenção | Alentejo

Entidade beneficiária | CIMAC – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central - entidade líder  | Município de Reguengos de Monsaraz  - parceiro executor

 

Data da aprovação | 22-02-2017

Data de início | 02-05-2016

Data de conclusão | 28-02-2019

Custo total elegível | 2.182.635,05 € | Município de Reguengos de Monsaraz: 264.775,70 €

Apoio financeiro da União Europeia | 1.744.399,79 € | Município de Reguengos de Monsaraz: 225.059,35 €

Apoio financeiro público nacional/regional | 307.835,26 € | Município de Reguengos de Monsaraz: 39.716,35 €

 

 

Objetivos, atividades e resultados esperad​os

A intervenção pretende criar condições para a adequada receção e acolhimento dos visitantes que chegam ao Alentejo Central através da cidade de Évora bem como para o seu encaminhamento qualificado aos restantes 13 concelhos da sub-região de Évora. Para tal, prevê-se a criação de estruturas de acolhimento e interpretação diferenciadas, nomeadamente um Centro Interpretativo da Cidade de Évora, um Centro Interpretativo do Alentejo Central e um Centro de Acolhimento Turístico do Alentejo Central. Além das intervenções previstas na cidade de Évora, também são propostos a financiamento componentes de investimento diretamente relacionadas com a melhoria das condições de acolhimento e encaminhamento turístico em cinco concelhos do Alentejo Central e respetivos postos de informação turística, são eles Arraiolos, Vila Viçosa, Montemor-o-Novo, Reguengos de Monsaraz e Viana do Alentejo.​


Os objetivos da operação são os seguintes:

1. Criar as condições físicas, tecnológicas e humanas necessárias à adequada receção e acolhimento dos visitantes e turistas em Évora e no Alentejo Central, através de um Centro de Acolhimento Turístico;

2. Criar as condições para a interpretação do património cultural de Évora e do Alentejo Central, através de um Centro Interpretativo da Cidade de Évora e de um Centro Interpretativo do Alentejo Central;

3. Diversificar os destinos turísticos, orientando os visitantes para os centros turísticos do Alentejo Central (quer os já estabelecidos, quer os novos polos de atração a desenvolver);

4. Convidar os visitantes a percorrer a região, aumentando o tempo médio de estada na NUT III Alentejo Central;

5. Contribuir para intensificar o papel difusor de Évora como centro de encaminhamento de turistas para o Alentejo Central e para a restante região;

6. Apoiar/complementar ações de promoção dos municípios do Alentejo Central, enquadradas na estratégia regional existente para o setor do Turismo;

7. Criar condições para a promoção de destinos regionais, estimulando a organização e venda de programas por operadores privados locais.

 

O Município de Reguengos de Monsaraz é parceiro executor integra as seguintes ações:

A – Ações no Centro de Acolhimento Turístico de Monsaraz:

  • Casa da Universidade de Évora – adaptação do edifício ao polo principal de acolhimento turístico de Monsaraz. Trata-se de uma obra de beneficiação geral do edifício e jardim com as respetivas funcionalizações de todo o espaço como polo principal de acolhimento turístico de Monsaraz, no qual se insere atualmente o posto de turismo. Destaca-se a intervenção no jardim que será transformado em espaço de artes possibilitando a todos os visitantes que chegam a Monsaraz observarem, numa primeira abordagem, a paisagem envolvente. O investimento previsto para esta ação atinge 141.817,01 €;
  • Casa da Roda – pretende-se adaptar a uma extensão do Centro de Acolhimento Turístico que transmita a quem nos visita a memória histórica e cultura deste edifício. Para este efeito é necessário intervir ao nível da estrutura do edifício, acabamentos e especialidades. O investimento previsto para a adaptação deste edifício a extensão de Centro de Acolhimento é de 30.000,00 €;
  • Casa Monsaraz (antiga Câmara Municipal) – será igualmente a adaptação do edifício a um espaço de acolhimento turístico num dos mais emblemáticos edifícios da Vila Medieval. A intervenção consiste na execução de obras de beneficiação estrutural da cobertura,reabilitação do pavimento e intervenção nos rebocos, portas e janelas, prevendo-se realizar um investimento de 30.000,00 €; 
  • Consolidação da Oferta Turística de Monsaraz – Esta atividade prevê ações como: sinalética turística, audioguias e conteúdos com uma estimativa na importância de 20.000,00 €. Trata-se de uma ação complementar às ações anteriormente, prevendo-se a estruturação de conteúdos explicando a história de cada um dos locais a intervencionar e a aquisição de equipamento multimédia necessário para o funcionamento dos mesmos espaços;
  • Equipamento para Posto de Turismo em Monsaraz com um custo estimado de 12.958,69 € pretende-se adquirir conteúdos e equipamento multimédia;

 

B – Equipamento Multimédia e Conteúdos para o Centro de Acolhimento Turístico de Reguengos de Monsaraz (Café Central):

  • esta ação consiste na aquisição de equipamento multimédia, decoração para o futuro Centro Turístico da Cidade estimando-se que o investimento atinja 30.000,00 €.

 

No âmbito da operação encontram-se previstos os seguintes indicadores:

- indicador de realização: aumento do número esperado de visitantes a sítios de património cultural e natural e atrações beneficiários de apoio (unid: visitantes/ano) estimando-se que a operação contribua com um aumento de 12.606 visitantes (valor de referência 252.116 visitantes);

- Indicador de resultado: variação do número de visitantes no equipamento intervencionado (Unid: nº) contribuindo a operação com um aumento de 11.252 visitantes, até 2019 (valor de referência 225.032 visitantes).