14 dezembro 2016

Melhoria da Mobilidade Urbana e Segurança Rodoviária no Concelho de Reguengos de Monsaraz: Requalificação de vias pedonais em S. Pedro do Corval

Operação aprovada e financiada pelo Alentejo 2020


Designação do projeto | Melhoria da Mobilidade Urbana e Segurança Rodoviária no Concelho de Reguengos de Monsaraz: Requalificação de vias pedonais em S. Pedro do Corval

Código do projeto | ALT20-04-1406-FEDER-000017

Objetivo principal | Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono

Região de intervenção | Alentejo Central

Entidade beneficiária |Município de Reguengos de Monsaraz

 

Data da aprovação | 14-12-2016

Data de início | 01-11-2016

Data de conclusão | 31-08-2017

Custo total elegível | 264.731,72 €

Apoio financeiro da União Europeia |225.021,96 €

Apoio financeiro público nacional/regional | 39.709,76 €

 

Objetivos, atividades e resultados esperados

O projeto aprovado pela Comissão Diretiva em 14/12/2016 refere-se à requalificação da Rua António Jacinto Rosa, da Rua José Garcia da Costa, da Rua Professor Cândido e da Rua de S. Pedro, em S. Pedro do Corval, na Freguesia de Corval, correspondendo a uma área de intervenção total de 7749 m2.

Os objetivos traçados para a presente operação são nomeadamente: facilitar o movimento dos cidadãos trabalhadores, visitantes e de mercadorias dentro dos locais de estudo, propiciando o desenvolvimento económico, social, habitacional, cultural e ambiental, de uma forma sustentável; melhorar a mobilidade e acessibilidades no concelho de Reguengos de Monsaraz, promovendo a utilização dos modos suaves (pedonal e bicicleta) em detrimento do transporte individual; Garantir um melhor ambiente urbano, através da redução da poluição atmosférica, do ruído, das emissões de gases com efeito de estufa e do consumo de energia; Aumentar a qualidade de vida dos cidadãos; Promover a inclusão social; Criar condições que garantam a acessibilidade a pé para todos os cidadãos, nomeadamente, pessoas com mobilidade reduzida; Melhorar a imagem, a atratividade e a competitividade do território municipal, de forma a contribuir para a estratégia de desenvolvimento sustentável do Município.

Em termos de indicadores foram definidos os seguintes:

  • indicador de realização: projetos de mobilidade aprovados (Unid: nº) tendo ficado definido um Plano de Mobilidade correspondendo ao Plano Intermunicipal do Alentejo Central.
  • indicador de resultado: emissão estimada dos gases com efeitos de estufa (Unid:Ton/CO2) estima-se que até 2018 e com a realização dos quatro projetos seja reduzida 762,80 toneladas de CO2 correspondendo a 8%, sendo previsto reduzir 17% até ao ano 2023, que corresponde a 1.620,96 toneladas de CO2 com a execução dos 5 projetos aprovados.