Freguesia de Reguengos de Monsaraz


 
 
Freguesia de Reguengos de Monsaraz
 

Também denominado Santo António de Reguengos.

Pertencia ao termo de Monsaraz, em terrenos da Casa de Bragança e depois da coroa (a partir de 1640), com os nomes de Reguenguinho, Mon Real.

Desenvolve-se um núcleo populacional originário da futura aldeia nova dos Reguengos, mais tarde Vila Nova de Reguengos e posteriormente Reguengos de Monsaraz.

O crescimento desta pequena povoação deveu-se em muito à iniciativa dos seus moradores, particularmente no que diz respeito ao artesanato laneiro e à grande lavra das vinhas o que viria a dar origem à criação de uma nova Freguesia, em 1752.

A aldeia dos Reguengos fora primitivamente de invocação a Nossa Senhora da Caridade. Era formada pelos núcleos populacionais de Reguengos de Cima e de Reguengos de Baixo. Na povoação de Reguengos de Baixo achava-se a sede da Paróquia, à qual servia de Matriz a ermida de Santo António, padroeiro da Freguesia.

Estas populações constituíram as bases elementares da "Vila Nova de Reguengos", criada por Carta de Lei de 1840, facto inserido no mesmo processo de transferência da sede do Concelho de Monsaraz para Reguengos.

O Concelho de Reguengos de Monsaraz, criado no século XIX, deriva assim do antigo Concelho de Monsaraz.

Em 1838 dá-se a primeira mudança de Monsaraz para Reguengos mas, só em 1851, o Concelho fixa definitivamente a sua sede, criando o Concelho tal como hoje existe.

Reguengos em 1839 pertence à Comarca de Elvas e em 1852 aparece como Comarca. 
A Freguesia de Reguengos de Monsaraz é composta pelos seguintes aglomerados: Reguengos de Monsaraz (Cidade), Perolivas, Gafanhoeiras e Caridade.

O orago é Santo António.