26 março 2015

Reguengos de Monsaraz recebe colóquio “Prospeção e conservação em larga escala da diversidade das castas antigas de videira em Portugal”

Cidade Europeia do Vinho 2015

lbO Município de Reguengos de Monsaraz e o Instituto Superior de Agronomia vão organizar amanhã, dia 27 de março, o colóquio "Prospeção e conservação em larga escala da diversidade das castas antigas de videira em Portugal". A iniciativa está integrada na programação da Cidade Europeia do Vinho 2015 e tem início às 9h no Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz.

Neste colóquio, que terá cerca de uma centena de participantes, pretende divulgar-se as metodologias e os resultados referentes à prospecção, conservação e valorização das castas antigas de videira e as perspetivas de futuro, mas também as especificidades destas castas nas regiões do Alentejo, Algarve, Vale do Tejo, Lisboa, Península de Setúbal, Dão e Lafões, Bairrada, Beira Interior, Vinhos Verdes e Douro.

A primeira sessão, intitulada "Objetivos e metodologia gerais; prospeção nas regiões do Alentejo e Algarve", vai ter como moderador João Barroso, da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, e terá intervenções de Elsa Gonçalves (Instituto Superior de Agronomia) sobre "Metodologias de prospeção, conservação e valorização das castas de videira", Luís Filipe Perdiz (Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo), que abordará a "Prospeção das castas antigas na região do Alentejo", e João Costa (Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve) que falará sobre o mesmo tema mas referente à região algarvia.

O segundo painel do colóquio será sobre "Prospeção nas regiões de Lisboa, Tejo e Península de Setúbal", terá Elizete Jardim (Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo) como moderadora e comunicações de Sílvia Almeida (Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo), João Brazão (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária) e Ana Chambel (Associação de Viticultores do Concelho de Palmela), que vão falar sobre as prospeções das castas antigas no Vale do Tejo, Lisboa e Setúbal, respetivamente.

A terceira sessão vai incidir nas prospeções na região Centro e terá moderação e intervenções de responsáveis da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro, nomeadamente de Nuno Neves e dos oradores Vanda Pedroso, que abordará a temática na região de Dão e Lafões, Cesar Almeida, na Bairrada, e Francisco Matos Soares, na Beira Interior.

De tarde, a partir das 15h, terá início o quarto painel, sobre "Prospeção na região Norte e visão empresarial", moderado por Luís Carneiro (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária) e com comunicações de Teresa Mota (Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes) e Paulo Costa (Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense) que vão falar, respetivamente, sobre as castas antigas dos Vinhos Verdes e do Douro, enquanto António Graça (SOGRAPE Vinhos) vai explicar as "Perspetivas empresariais sobre a abordagem da diversidade pela PORVID".

A fechar o colóquio, a última sessão, "Visão global da prospeção, conservação e valorização da variabilidade genética intravarietal em Portugal", terá como moderador Nuno Magalhães (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) e intervenções de Ana Pereira (Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) sobre a "Visão nacional sobre o vírus do enrolamento foliar tipo 3 da videira" e de Antero Martins (Instituto Superior de Agronomia) que vai falar sobre os resultados e as perspetivas futuras.

Às 18h, os participantes vão ter uma prova de vinhos dos produtores oficiais da Cidade Europeia do Vinho 2015 no espaço Vinho com Arte Wine Shop. Nesta loja para promoção e venda dos vinhos do concelho, podem ser apreciados os vinhos produzidos na CARMIM – Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz, Esporão, Ervideira e Monte dos Perdigões.

​Gabinete de Comunicação e Imagem
Carlos Manuel Barão
Tel: 266 508 048
imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt