11 outubro 2018

Febre do Nilo Ocidental

Medidas preventivas para os proprietários de equídeos

A Febre do Nilo Ocidental é uma zoonose (doença transmitida direta ou indiretamente entre os animais e o Homem) transmitida por mosquitos, podendo causar a doença em aves selvagens, pessoas e cavalos. Muitos dos animais infetados mostram ténues sinais de doença, mas alguns podem desenvolver sinais neurológicos, que podem ser fatais.


 

Como medida preventiva a DGAV acon​​selha os proprietários de equídeos a:

1. Proteger os equinos da exposição aos mosquitos durante os períodos da sua maior atividade (amanhecer e ao escurecer);
2. Utilizar repelentes de insectos nos períodos de maior actividade do vector quando os animais não estão recolhidos;
3. Utilizar inseticidas em locais adjacentes às instalações em que os animais se encontram, quando se apresentem muito infestados de mosquitos
4. Eliminar os locais de reprodução de mosquitos, como poças e charcos.
5. Informar a DGAV da existência de aves selvagens mortas na proximidade dos locais em que os animais são mantidos.
6. Proceder à vacinação preventiva dos equinos na zona de risco, de acordo com o Manual de procedimentos disponível no Portal da DGAV​.


​​​Para mais informações consulte aqui a Nota Informativa emitida pela DGAV em 11/10/2018​​​