Atendimento
Agenda
Notícias
Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense convida Rita Guerra para cantar no concerto “Sons da Primavera”

Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense convida Rita Guerra para cantar no concerto “Sons da Primavera”

Concerto realiza-se no dia 13 de abril no Pavilhão Álamo do Parque de Feiras e Exposições de Reguengos de Monsaraz A Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense convidou a cantora Rita Guerra para participar na terceira edição do concerto “Sons da Primavera”. O espetáculo musical tem entrada gratuita e vai decorrer amanhã, dia 13 de abril, pelas 21h30, no Pavilhão Álamo do Parque de Feiras e Exposições de Reguengos de Monsaraz. Na primeira parte do concerto vai atuar a Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense. Rita Guerra junta-se à banda filarmónica na segunda parte, para em conjunto interpretarem algumas das músicas mais conhecidas da cantora. A artista editou o primeiro disco em 1990, intitulado “Pormenores sem a mínima importância”, e durante os mais de 30 anos de carreira conquistou o público com músicas como “Deixa-me sonhar (só mais uma vez), “Chegar a ti”, “Como o vento”, “Asas do desejo”, “No meu canto”, “Volta” e “Tudo vai passar”. Rita Guerra foi convidada por Michael Bolton para cantar com ele em vários concertos e gravou com o músico dos Estados Unidos da América o tema “Make you feel my love”, um original de Bob Dylan que integrou o álbum “No meu canto – o melhor de Rita Guerra”. O concerto “Sons da Primavera” é organizado pela Sociedade Filarmónica Corvalense e pela Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz. Na primeira edição, em 2022, o “Sons da Primavera” teve como convidada a soprano Sara Laureano, enquanto no ano passado realizou-se o concerto comentado “À descoberta da filarmónica”. Este evento tem como objetivo motivar e desafiar os músicos da Sociedade Filarmónica Corvalense para participarem num projeto diferente da atividade habitual da banda.   Gabinete de Comunicação e Imagem | Carlos Manuel Barão E. imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt | T. 266 508 048
12 de Abril
Município de Reguengos de Monsaraz sai do excesso de endividamento

Município de Reguengos de Monsaraz sai do excesso de endividamento

Redução da dívida em 4,46 milhões de euros desde o início do mandato do Partido Social Democrata, em outubro de 2021 O Município de Reguengos de Monsaraz saiu do excesso de endividamento. O Relatório e Contas de 2023 que foi aprovado esta manhã por maioria em Reunião de Câmara, com três votos a favor do Partido Social Democrata e dois votos de abstenção do Partido Socialista, demonstra a redução da dívida em 4,46 milhões de euros, comparativamente com a divida existente no início deste mandato. Em outubro de 2021, a divida total da autarquia era de 21,10 milhões de euros, o que significava que estava 4,23 milhões de euros acima do limite do endividamento excessivo, tendo diminuído para 16,63 milhões de euros no final de 2023. Em dois anos e meio, o Executivo Municipal liderado pelo Partido Social Democrata recuperou a autonomia financeira da autarquia, que deixou assim de estar sujeita aos limites impostos pela legislação aos municípios incumpridores e vai sair da lista de cerca de duas dezenas de câmaras municipais com excesso de endividamento. Nesta Reunião de Câmara foi também decidido propor a suspensão do Plano de Saneamento Financeiro na próxima Assembleia Municipal, que estava a ser implementado desde 2017, quando a autarquia contratou dois empréstimos de 7,8 milhões de euros para consolidar passivos financeiros vencidos, substituindo divida comercial por divida financeira. Para sair do endividamento excessivo, este Executivo Municipal adotou, entre outras medidas, a não contratação de pessoas para os quadros da autarquia e a diminuição dos custos com energia, comunicações, combustível e manutenção da frota municipal. Marta Prates, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, considera que “com uma gestão financeira rigorosa foi possível retirar a autarquia de uma situação de endividamento excessivo que nos envergonhava a todos e é preciso recuarmos até 2008 para termos um registo de montante da dívida inferior ao atual. Está provado que é possível investir no concelho e na melhoria da qualidade de vida das pessoas, cumprindo os limites financeiros e orçamentais”. A autarca sublinha que “com esta estratégia, o atual Executivo Social Democrata, conseguiu retirar o município do endividamento excessivo e devolver a autonomia e a gestão total da câmara municipal aos reguenguenses”. Gabinete de Comunicação e Imagem | Carlos Manuel Barão E. imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt | T. 266 508 048
10 de Abril
Documentos
Conhecer
Acessos rápidos
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Descarregue a nossa app