Atendimento
Agenda
Notícias
Exposição de Lu Mourelle une tradição e modernidade em Monsaraz

Exposição de Lu Mourelle une tradição e modernidade em Monsaraz

“Noivas do Caminho” patente de 11 de setembro a 14 de novembro na Igreja de Santiago A Igreja de Santiago – Galeria de Arte, em Monsaraz, vai receber de 11 de setembro a 14 de novembro a exposição “Noivas do Caminho”, de Lu Mourelle. Esta mostra pode ser apreciada diariamente entre as 9h30 e as 12h30 e das 14h às 17h30 e integra o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto, organizado pelo Município de Reguengos de Monsaraz. As “Noivas do Caminho” são mulheres coloridas, com personalidade forte e cheias de vida. Todas elas habitam o imaginário da artista plástica Lu Mourelle, que promove o casamento entre a arte e o público com obras que chamam a atenção pela originalidade. A exposição mostra trabalhos inéditos e particularmente criados para a apresentação na Igreja de Santiago. A artista aproveita a ambiência do espaço para exibir personagens enigmáticas, como é habitual na sua trajetória artística. Com o tema relacionado com o matrimónio, Lu Mourelle explora a subtileza feminina estampada nos olhares e trejeitos de figuras carregadas de emoção. “Acredita-se que toda a noiva é feliz e que está a realizar um sonho. As noivas que encontramos pelo caminho demonstram algo além da pura felicidade: são sábias e independentes, mas também podem ser afetuosas, companheiras e muito mais. Tudo vai depender da outra metade, com quem se partilha esse caminho”, considera Lu Mourelle, que se tem dedicado a pesquisar diferentes maneiras de pintar as mulheres. Para materializar as suas personagens sobre a tela, todas elas imaginárias, a artista recorre ainda às memórias e ao contato com as pessoas que conhece ao longo da vida. Cada pormenor é aproveitado para que as suas mulheres transmitam sentimentos e emoções, mesmo que não sejam pinturas realistas. Essa identidade temática amadurece ao longo da sua carreira e levou Lu Mourelle a ser especialmente convidada para a 12.ª Bienal de Florença, ocupando um lugar de destaque durante o evento em 2019. Para esta nova exposição, a artista apresenta as suas típicas pinturas em acrílico com mensagens subliminares e recorre à instalação para exibir noivas contemporâneas na Igreja de Santiago. Carlos Manuel Barão / Comunicação e Imagem Email: imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt Tlf.: 266 508 040
8 de Setembro
Festival internacional Reguengos Wine & Blues regressa com a Budda Power Blues e Maria João

Festival internacional Reguengos Wine & Blues regressa com a Budda Power Blues e Maria João

Concerto terá entrada grátis e vai acontecer no Largo D. Nuno Álvares Pereira, em Monsaraz A quarta edição do festival internacional Reguengos Wine & Blues vai acontecer este ano na vila medieval de Monsaraz. Devido à pandemia, o Município de Reguengos de Monsaraz e a produtora Trovas Soltas decidiram organizar amanhã, dia 8 de setembro, apenas um concerto com a banda Budda Power Blues e a diva do Jazz Maria João, pelas 21h30, no Largo D. Nuno Álvares Pereira. Neste espetáculo musical vai ser apresentado o segundo disco que resulta da união da Budda Power Blues com Maria João, intitulado “The Blues Experience II”, uma experiência pelo mundo do Blues com influências de toda a música do mundo. Este segundo disco é, por isso, baseado na experiência dos concertos, construindo canções à volta das improvisações e inspirado na magia criada ao vivo por um coletivo orgânico que se move e cria em tempo real. A mistura do poder cru do trio de Braga e da delicadeza de Maria João é contagiante e com um resultado único. Os concertos são realmente onde este quarteto improvável mais brilha e onde esta química cozinhada em direto e sem rede se revela na sua mais poderosa combinação. Budda assume novamente as músicas e as letras, exceto na canção “Missing You”, da autoria de Nico Guedes, e Maria João empresta a voz a este novo disco que é mais uma experiência no universo do Blues, onde a cantora deixa cair o seu registo icónico para se apoderar das canções e dar vida às letras. O concerto terá entrada grátis e um número limitado de lugares para que sejam cumpridas as determinações da Direção Geral da Saúde, pelo que os bilhetes deverão ser levantados antecipadamente nos postos de turismo de Monsaraz e de Reguengos de Monsaraz. Carlos Manuel Barão / Comunicação e Imagem Email: imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt Tlf.: 266 508 040
7 de Setembro
Monsaraz recebe a 5.ª Conferência Mundial de Enoturismo

Monsaraz recebe a 5.ª Conferência Mundial de Enoturismo

Evento terá mais de 150 participantes presenciais e várias centenas online de cerca de 70 países A 5.ª Conferência Mundial de Enoturismo vai decorrer de 8 a 10 de setembro em Monsaraz. O evento tem como tema o “Enoturismo - um motor para o desenvolvimento rural” e vai ser organizado pela Organização Mundial do Turismo, Turismo de Portugal e Município de Reguengos de Monsaraz. A Conferência Mundial de Enoturismo tem inscritos mais de 150 participantes presenciais e várias centenas online de cerca de 70 países e vai centrar-se no caminho para fazer do enoturismo um meio eficaz de desenvolvimento rural, mas também vai analisar a política, inovação, gestão de destinos, sustentabilidade e a saída da crise COVID-19 com exemplos práticos e inspiradores. No dia 8 de setembro, a partir das 19h30, decorre a receção aos participantes, seguindo-se às 21h30 um concerto com os Budda Power Blues e Maria João. A sessão de abertura da Conferência Mundial de Enoturismo realiza-se na quinta-feira, dia 9 de setembro, às 10h, com a participação de José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Zurab Pololikashvili, Secretário-Geral da Organização Mundial do Turismo, Pedro Siza Vieira, Ministro de Estado, Economia e Transição Digital, Pau Roca, Diretor-Geral da Organização Internacional da Vinha e do Vinho e Vitor Silva, Presidente do Turismo do Alentejo, tendo como apresentador o jornalista Paulo Salvador, da TVI. O primeiro painel tem início às 10h45 e terá a apresentação do livro “The Wine Routes of the World”, com a participação de Zurab Pololikashvili, Secretário-Geral da Organização Mundial do Turismo, Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, e Javier Ruiz de Galarreta, fundador e presidente da Fundación Araex Grands (Espanha). Pelas 11h será assinado um memorando entre a Organização Mundial do Turismo e a Great Wine Capitals, seguindo-se a assinatura de outro memorando de entendimento para a criação do Conselho Estratégico Nacional – Programa de Ação Português para o Enoturismo. Às 11h50 decorre o debate sobre “Enoturismo e desenvolvimento rural: porquê e como?”, com os oradores Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, Jean-Baptiste Lemoyne, Secretário de Estado do Ministro da Europa e Relações Exteriores de França (online), Sofia Zaharaki, Vice-Ministra do Turismo da Grécia e Mariam Kvrivishvili, Vice-Ministra da Economia e Desenvolvimento Sustentável da Geórgia, com moderação de Sandra Carvão, Chefe de Inteligência de Mercado de Turismo e Competitividade da Organização Mundial do Turismo. Pelas 12h30 realiza-se o painel “O vinho combina com ... inovação”, que terá a participação de Adrian Bridge, CEO da The Fladgate Partnership, e de Florence Maffrand, Gerente de Marketing e Parcerias da Cite du Vin (França), com moderação de Luis Araújo, Presidente do Turismo de Portugal. De tarde, a partir das 15h haverá uma palestra intitulada “O futuro é hoje”, com Paul Mabray, CEO da Pix (Estados Unidos da América). Às 15h15 decorre o painel “Pessoas corajosas enfrentam desafios”, moderado por Paul Mabray e com a participação de Frederico Falcão, Presidente da Viniportugal e Catherine Leparmentier Dayot, Diretora da Great Wine Capitals Global Network (França). Pelas 16h realiza-se a palestra “Uma Viagem pelo Enoturismo em Portugal” por Sheree Mitchell, Presidente e fundadora da Immersa Global (Estados Unidos da América). Segue-se às 16h15 o painel “Juntar Vinhos com… Natureza”, moderado por Maria João de Almeida, Presidente da APENO - Associação Portuguesa de Enoturismo, com os oradores António Maçanita, da Azores Wine Company, Rita Andrade Soares, proprietária da Herdade da Malhadinha Nova, e Luca Ferrua, Diretor da ILGUSTO.it - GEDI Publishing Group. “Destino Enoturismo” é o tema da sessão que tem início às 18h30, moderada pelo jornalista Manuel Carvalho, Diretor do jornal Público, e com a participação de Luis Araújo, Presidente Turismo de Portugal, Jesús Camacho Arias, Diretor Técnico da Associação Espanhola de Cidades do Vinho (ACEVIN), Amaia Lopez de Heredia, da Akimu Projetos Turísticos (Espanha) e Laure de Lambert-Compeyrot, CEO da Château Sigalas Rabaud (França). A fechar o dia, pelas 19h, realiza-se uma prova de vinhos seguida de jantar no Esporão, com a atuação de Nelson Conde, que vai tocar viola campaniça. A 5.ª Conferência Mundial de Enoturismo continua no dia 10 de setembro, a partir das 10h, com o painel “Pares de vinho com… Comida”, com o Chef Diogo Rocha, do restaurante Mesa de Lemos, Mauro Carbone, Diretor da Ente Turismo Langhe Monferrato Roero (Itália) e Amaia Lopez de Heredia, da Akimu Projetos Turísticos (Espanha), com moderação de Nuno Botelho, Presidente da Associação Comercial do Porto. Segue-se às 10h45 a sessão “Dados, dados, dados ... como entender melhor o enoturismo”, com os oradores Daniel González, Diretor de Projetos da Vivential Value (Espanha), Giorgio Delgrosso, Chefe de Estatística da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, e Calle Nilsson, da WineTourism.com (Suécia), com moderação de Paula Sousa, Diretora de Enoturismo da Quinta da Aveleda. As conclusões desta sessão vão ser apresentadas por Sandra Carvão, Chefe de Inteligência de Mercado de Turismo e Competitividade da Organização Mundial do Turismo. A cerimónia de encerramento da 5.ª Conferência Mundial de Enoturismo realiza-se a partir das 11h45 com José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Zurab Pololikashvili, Secretário-Geral da Organização Mundial do Turismo, Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo e Vitor Silva, Presidente do Turismo do Alentejo. Segue-se a apresentação da 6ª Conferência Mundial de Enoturismo, que vai decorrer no próximo ano em Itália, por Massimo Garavaglia, Ministro do Turismo de Itália e Alberto Cirio, Presidente da Regione Piemonte (Itália). Ao início da tarde, um grupo de jornalistas internacionais vai fazer uma prova de vinhos à CARMIM, pisar o vinho e ouvir o cante alentejano e das 13h às 16h, os participantes na conferência podem visitar três produtores de vinho de Reguengos de Monsaraz, nomeadamente o Esporão, a Ervideira e a Adega José de Sousa. Pelas 19h30, na Herdade do Barrocal, haverá um espetáculo musical com o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz, Pedro Mestre, Quinteto de Metais e Trio Baldinho. A fechar decorre a Cerimónia de Passagem da Ânfora, com José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, Zurab Pololikashvili, Secretário-Geral da Organização Mundial do Turismo e Massimo Garavaglia, Ministro do Turismo de Itália. Carlos Manuel Barão / Comunicação e Imagem Email: imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt Tlf.: 266 508 040
7 de Setembro
Edição especial do Festival Andanças vai decorrer em Campinho, no concelho de Reguengos de Monsaraz

Edição especial do Festival Andanças vai decorrer em Campinho, no concelho de Reguengos de Monsaraz

Programa propõe concertos e passeios para conhecer a região durante o fim-de-semana O Festival Andanças vai realizar a primeira edição em Campinho, no concelho de Reguengos de Monsaraz, nos dias 21 e 22 de agosto. Numa parceria da Associação PédeXumbo com a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, com o apoio da União de Freguesias de Campo e de Campinho e da Associação Gente Nova de Campinho, esta edição do festival intitula-se “A Caminhar para o Andanças” e vai decorrer num formato e com a programação adaptada ao contexto de pandemia, limitado a 60 participantes. O programa propõe no dia 21 de agosto, às 10h, a visita e passeio “Monsaraz e a Rota Megalítica & Comunidade no Andanças” com Isidro Pinto, do Grupo Caminhantes Monsaraz a Caminhar. O almoço será acompanhado pelo Cante Alentejano no Parque de Eventos de Campinho e às 17h realiza-se o passeio “Herdade do Esporão & Dança e Música no Andanças”. O Parque de Eventos de Campinho recebe também a partir das 21h30 o concerto com os Burricos, um grupo de música tradicional portuguesa baseado nas tradições do planalto Mirandês. A fechar o primeiro dia do festival realiza-se às 23h um passeio noturno no Parque de Merendas de Campinho para observações astronómicas na Reserva Dark Sky Alqueva. No dia 22 de agosto, às 9h30, decorre o passeio “A Caminhar para o Andanças”, com início no Parque de Merendas de Campinho, seguindo-se pelas 10h30 a conversa “Alqueva (EDIA) & Sustentabilidade no Andanças”, na Sociedade Recreativa Campinhense. A partir das 17h realiza-se a visita “Centro Interpretativo da Olaria de S. Pedro do Corval & Voluntariado no Andanças”, em S. Pedro do Corval. O festival vai encerrar com o concerto do espanhol Sérgio Cobos, às 21h30, no Parque de Eventos de Campinho. Os participantes nesta edição especial do Andanças terão de apresentar o certificado de vacinação completa, um teste negativo ao covid-19 ou um autoteste realizado pela responsável do Espaço Saúde do Andanças, que estará localizado no Espaço Cultural de Campinho. Carlos Manuel Barão / Comunicação e Imagem Email: imprensa@cm-reguengos-monsaraz.pt Tlf.: 266 508 048
18 de Agosto
Prorrogação da situação de alerta entre as 00h00 de 17/08/2021 e as 23h59 de 18/08/2021

Prorrogação da situação de alerta entre as 00h00 de 17/08/2021 e as 23h59 de 18/08/2021

Prorrogação da declaração da situação de alerta entre as 00h00 de 17 de agosto de 2021 e as 23h59 de 18 de agosto de 2021, para os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Vila Real e Viseu. Nos distritos abrangidos pela declaração da situação de alerta, determina-se a adoção das seguintes medidas, de caráter excecional: a) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos planos municipais de defesa da floresta contra incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem, com as exceções previstas no artigo 23.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual, nomeadamente o acesso, a circulação e a permanência de residentes permanentes ou temporários e de pessoas que ali exerçam atividade profissional; b) Proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração; c) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais; d) Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal; e) Proibição da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas. A proibição prevista nas alíneas c) e d) do número anterior não abrange: a) Os trabalhos associados à alimentação e abeberamento de animais, ao tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas, desde que as mesmas sejam de carácter essencial e inadiável e se desenvolvam em zonas de regadio ou desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis, e das quais não decorra perigo de ignição; b) A extração de cortiça por métodos manuais e a extração (cresta) de mel, desde que realizada sem recurso a métodos de fumigação obtidos por material incandescente ou gerador de temperatura; c) Os trabalhos de construção civil, desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural. Para mais informação consulte a seguinte documentação e as notícias relacionadas Declaração da situação de alerta entre as 00h00 de 17/08/2021 e as 23h59 de 18/08/2021 (despacho dos Ministros da Defesa Nacional, da Administração Interna e do Ambiente e da Ação Climática e da Ministra da Agricultura, 16/08/2021) Plano Operacional Municipal 2021 Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios
17 de Agosto
Declaração da situação de alerta entre as 12h00 de 13 de agosto de 2021 e as 23h59 de 16 de agosto de 2021

Declaração da situação de alerta entre as 12h00 de 13 de agosto de 2021 e as 23h59 de 16 de agosto de 2021

Declaração da situação de alerta entre as 12h00 de 13 de agosto de 2021 e as 23h59 de 16 de agosto de 2021, para os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu. Nos distritos abrangidos pela declaração da situação de alerta, determina-se a adoção das seguintes medidas, de caráter excecional: a) Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos planos municipais de defesa da floresta contra incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem, com as exceções previstas no artigo 23.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual, nomeadamente o acesso, a circulação e a permanência de residentes permanentes ou temporários e de pessoas que ali exerçam atividade profissional; b) Proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração; c) Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais; d) Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal; e) Proibição da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas. A proibição prevista nas alíneas c) e d) do número anterior não abrange: a) Os trabalhos associados à alimentação e abeberamento de animais, ao tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas, desde que as mesmas sejam de carácter essencial e inadiável e se desenvolvam em zonas de regadio ou desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis, e das quais não decorra perigo de ignição; b) A extração de cortiça por métodos manuais e a extração (cresta) de mel, desde que realizada sem recurso a métodos de fumigação obtidos por material incandescente ou gerador de temperatura; c) Os trabalhos de construção civil, desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural. Para mais informação consulte a seguinte documentação Declaração da situação de alerta entre as 12h00 de 13/08/2021 e as 23h59 de 16/08/2021 (despacho do Ministério da Defesa Nacional, 12/08/2021) Aviso à população: Tempo quente e seco - calor - Medidas preventivas (aviso da Proteção Civil Municipal de 13/08/2021) Plano Operacional Municipal 2021 Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios Cartografia relacionada
13 de Agosto
Documentos
Conhecer
Alentejo Central

CIMAC

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos municípios que a integram.
www.cimac.pt
Nome
Email
Descarregue a nossa app