Skip to main content

Exposição “Retratos de Reguengos”, fotografias de José Miguel Soares

Atualizado em 25/11/2021

A Malvada Associação Artística inaugura a exposição ‘Retratos de Reguengos’, com fotografias de José Miguel Soares, na Galeria de Arte da Igreja de Santiago em Monsaraz, no dia 27 de novembro, pelas 11h, mantendo-se neste espaço até ao dia 23 de janeiro de 2022. Esta exposição inclui-se no projeto ‘Topofilias’, que envolve a população excluída por envelhecimento e isolamento e tem como foco o espaço e o lugar praticado e vivido, como forma de recuperar e produzir memória através da construção de um olhar sobre e a partir do património humano. Realizado nos Municípios de Alandroal, Borba, Estremoz, Évora e Reguengos de Monsaraz, o projeto inclui-se no Transforma – Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central promovido pela CIMAC e é apoiado pelo Município de Reguengos de Monsaraz. Esta é uma das cinco exposições fotográficas apresentadas nestes concelhos entre outubro e dezembro de 2021.

Topofilias

Projeto de fotografia com seniores

‘Topofilias’ é um projeto de Fotografia da Malvada, com criação e direção artística de Ana Luena e José Miguel Soares, que envolve a população excluída por envelhecimento e isolamento, tendo como foco o espaço e o lugar praticado e vivido, como forma de recuperar e produzir memória, através da construção de um olhar sobre e a partir do património humano. Realizado nos Municípios de Alandroal, Borba, Estremoz, Évora e Reguengos de Monsaraz, o projeto inclui-se no Transforma – Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central, promovido pela CIMAC. Explora-se o conceito de Topofilia, o elo afetivo entre a pessoa e o lugar ou o meio ambiente, uma associação que promove a ideia de pertença e de identidade cultural.

‘Topofilias’ desenvolveu-se quer nas aldeias típicas e nos centros históricos, cujo denominador comum é um passado admirável e extraordinário, quer nos espaços urbanos e periurbanos, simultaneamente polos de desenvolvimento, desordenamento e reorganização do território, quer nos espaços extensos, de paisagens naturais antropomorfizadas, onde a desertificação humana é mais do que uma tendência estatística. Em ‘Topofilias’, propomos um processo artístico que utiliza a fotografia como instrumento para desenvolver a relação entre os habitantes e o território, impulsionando o exercício de cidadania ativa a que todos temos direito. Um projeto que se baseia na partilha e na participação ativa do seu público-alvo, numa reflexão sobre si e o seu lugar, com quem se constrói ideias, imagens, identidade e cultura.

O projeto teve início em julho de 2020 e culmina em cinco exposições fotográficas que partiram do conceito de Topofilia, e que são apresentadas em vários espaços expositivos dos diferentes concelhos entre outubro e dezembro de 2021. As exposições incluem retratos e fotografias de materiais conexos resultantes das diferentes fases das ações artísticas que envolveram o público-alvo: em Sessões de Partilha nas quais se registaram fotografias e objetos e se realizaram retratos junto das suas casas, em jardins e espaços públicos; em Oficinas de Mapas e Roteiros nas quais se identificaram espaços através dos testemunhos recolhidos, fizeram-se visitas, caminhadas e passeios fotográficos; em Sessões de Retrato de Estúdio montadas em praças, mercados, associações e lares de idosos. Os retratos, o registo dos espaços recordados, dos objetos estimados ou perdidos constituem um depósito de pedaços de memórias e de vidas.

Ficha Técnica

  • Fotografias: José Miguel Soares
  • Criação e direção artística: Ana Luena e José Miguel Soares
  • Mediador: Ana Rita Feijão e Cláudio Serra / Seniores a Mexer – CMRM
  • Impressões e arte final: José Miguel Soares e Pedro Vilhena
  • Impresso em Epson SC-P8000
  • Assistentes de produção e comunicação: Beatriz Ourique e Rita Henriques
  • Design gráfico: Rui Alves
  • Parceiros: Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz
  • Ação incluída no Transforma – Programa para uma Cultura Inclusiva do Alentejo Central
  • Promotor: CIMAC
  • Cofinanciamento: Alentejo 2020, Portugal 2020, Fundo Europeu | União Europeia
  • Produção: Malvada Associação Artística
  •  Participantes Alice Nobre, Almerinda, Ana Codices Galrito, Ana Godinho (Anica), Ana Maria Almeida, Ana Rosa Cardoso, Ana Silva Tenda, Ana Veiga Ribeiro, Antónia Silva, Berta Filipe, Catarina Palma, Conceição Rosado, Deolinda Fialho, Deolinda Mancha, Élia Marques, Ermelinda Piteira, Eugénia Silva, Felizarda Pires, Francisca Pego, Francisco Quinhas, Genoveva Godinho, Georgina Leal, Graça Ferro, Gracinda Raminhos, Idalmira Alfaiate (Dalmira), Inácia Rosa, Inácia Rosa Caldeira (Garrafufa), Isabel Lopes, Joaquina Nunes, Joaquina Rolo, Julieta Gonçalves, Lene Torres, Manuel Santos, Margarida Cardoso, Maria Antónia Marques Pronto (Tónia), Maria Catarina Cardoso, Maria Clotilde Marques, Maria da Encarnação Castanho, Maria de Fátima Pronto, Maria de Lurdes, Maria do Carmo, Maria do Rosário, Maria Inácia Janeiro, Maria José Passinhas, Maria Marques Cardoso, Maria Paulino, Mariana Mendes (Naná), Minervina Caldeira (Vina), Ofélia Arez, Otília Rosa, Otolinda Bruno, Sónia Assunção
Redimensionar o tamanho da letra
Contraste