Skip to main content

Artes (s)em Palco: “Sons do Deserto”

Atualizado em 02/08/2022

27 de agosto

21h30 > Auditório Municipal | Reguengos de Monsaraz

28 de agosto

21h30 > Arena do Castelo | Monsaraz

 

“Sons do Deserto” Coprodução: Companhia TEatroensaio – Teatreia Associação Cultural e Bolsa D’Originais Associação Cultural

Poesia de: Ibn Ammâr e Al-Mutamid

Direcção Artística e Encenação: Pedro Estorninho

Direção Musical: Joana Godinho

Interpretação: Clara Nogueira, Cláudia Lázaro, Inês Leite, Paulo Monteiro

Interpretação Musical: Daniela Pinhel, Joana Godinho, Nelson Conde, Vasco Ramalho

Direção Técnica, Desenho e Operação de Luz e Vídeo: Hugo Valter Moutinho

Desenho e Direção de Som e Operação: Fernando Mendes

 

“Sons do Deserto” – Um projeto de criação em coprodução entre a Companhia TEatroensaio – Teatreia Associação Cultural e a Bolsa D’Originais – Associação Cultural. Um espetáculo original, construído da Poesia de Ibn-Ammar e de Al-Mutamid e da Música de raiz arabista, relembrando-nos que o sincretismo cultural está na base da nossa civilização, da nossa herança. Esta coprodução é uma oportunidade para o cruzamento de atores e músicos num espaço de criação conjunto. Experimenta-se a proximidade e a estranheza entre a Poesia e a Música, linguagens artísticas unas e diversas.

O som do grão de areia, o som da Quietude! Pegar na poesia de Ibn-Ammâr e Al-Mutamid é pegar no tempo (no templo), na comunhão da palavra, do vento, do prazer e da filigrana. Todo o silêncio é pouco para a pureza do Alaúde, da voz.

Queremos perante a “assembleia” que assiste ao espetáculo, partilhar um dos mais ricos tempos culturais que tivemos no território a que chamamos nosso, e que ainda hoje nos deixa extasiados com a sua dimensão, a sua persistente construção do Belo! Que escutamos então como quem anseia na sua sede, pela água cristalina.

Redimensionar o tamanho da letra
Contraste